Inicio Destaque ESPECIAL: POR QUE O HOMEM-ARANHA DEIXARÁ O UNIVERSO MARVEL?

ESPECIAL: POR QUE O HOMEM-ARANHA DEIXARÁ O UNIVERSO MARVEL?

Entenda os detalhes que levaram ao fim dessa parceria.

626
0
COMPARTILHE

Desde terça-feira o mundo geek está em caos desde foi reportado que a parceria entre a Sony e a Disney chegaria ao fim, fazendo com que Tom Holland e o Homem-Aranha deixassem o universo Marvel. As informações sobre o caso não param de chegar e (provavelmente) enquanto você estiver lendo essa matéria, ainda mais detalhes podem estar sendo revelados.

O caso é longo e repleto de detalhes. Não postei essa matéria mais cedo por duas razões. Primeira: quis coletar o máximo de detalhes que pude para explicar esse complexo caso. Segunda: torcia que um novo acordo fosse feito antes dessa publicação ser feita. Acho que não foi o caso. (chorando internamente)

Vamos conferir aqui os elementos que levaram ao fim dessa parceira e, possivelmente, da jornada do Aranha no universo Marvel.

O que levou ao acordo?

Em 2014, com o lançamento de O Espetacular Homem-Aranha 2, a Sony estava sobre tremenda pressão. O orçamento do filme explodiu e o estúdio contava com uma bilheteria de ao menos US$ 1 bilhão. Caso isso acontecesse, a Sony daria início ao desenvolvimento de um universo cinematográfico que traria Venom, Sexteto Sinistro, entre outros.

Não só o segundo filme da franquia dividiu a crítica, mas obteve um resultado pior que o filme anterior, rendendo um lucro ínfimo à Sony. A situação escalou quando o ator Andrew Garfield veio a público reclamar sobre a interferência do estúdio, resultando em um filme inferior ao roteiro que ele originalmente recebera. Depois de faltar a um importante evento do estúdio, Garfield e o diretor Marc Webb foram demitidos e a Sony se viu tendo que planejar um novo reboot.

Com o hack sofrido pelo estúdio naquele mesmo ano, a Sony teve dados pessoais de funcionários expostos, filmes inéditos divulgados online e o vazamento de emails de seus maiores executivos. Isso levou à demissão da presidente do estúdio, Amy Paschal, e revelou ao mundo que a Sony estava sem opções do que fazer com o herói. Mas também foi revelado que a Marvel Studios queria trazer o Homem-Aranha para o seu universo, uma ideia que agradou muito aos fãs. A parceria foi confirmada no início de 2015, Tom Holland foi escalado como o novo Aranha e o personagem fez sua estreia no MCU em Capitão América – Guerra Civil.

Eis como funcionava a parceria. A Disney detinha aproximadamente 5% do valor bruto da bilheteria de abertura e tinha influência criativa total sobre os filmes do Aranha, além de deter todos os direitos de licenciamento dos produtos do herói. A Sony financiaria os filmes e manteria o dinheiro da bilheteria dos filmes solo do personagem, mas não de suas participações em filmes dos Vingadores. Ou seja, se o filme do Aranha fosse popular, mais dinheiro para a Sony. Com um bom filme do herói, a venda de seus produtos aumentaria, rendendo mais à Disney, e a Marvel teria um universo mais rico com a presença do personagem. Uma vitória para todos. O acordo estipulava que a Marvel produziria dois filmes solo do herói e o usaria em três de seus filmes. E com o lançamento de Homem-Aranha – Longe de Casa, chegou a hora de renegociar. E aí começam os problemas.

Renegociação e caos

Inicialmente, o Deadline informou que a Disney supostamente propôs um acordo de cofinanciamento de 50%, ou seja, cada empresa pagaria metade dos custos de produção e então dividiria os lucros. Mas não se tratava apenas dos filmes solo do Aranha, mas dos filmes de TODOS os personagens do “aranhaverso”, incluindo Venom, Morbius e os demais projetos da Sony envolvendo personagens do Aranha. E mais, a Marvel Studios também teria influência criativa nos filmes derivados.

Sem surpresa, a Sony não estava de acordo em dar 50% de sua única galinha dos ovos de ouro à Disney. No entanto, eles estavam dispostos a oferecer potencialmente até 25% da franquia de filmes do herói para receber formalmente a Disney como parceira co-financiadora em troca dos serviços do presidente da Marvel Studios, Kevin Feige. A Disney recusou a proposta.

De acordo com uma nova reportagem da Variety, as negociações inicialmente foram renovadas cerca de seis meses atrás. Alguns afirmam que a Sony não tinha interesse em um novo acordo, acreditando ter aprendido o bastante nos últimos anos com Kevin Feige. Outros refutam isso e afirmam que foi a Disney que não estava mais interessada em continuar a parceria.

Uma fonte observou que a Disney pode ter tido alguma motivação extra em se afastar das negociações após o fracasso de X-Men: Fênix Negra, que rendeu um prejuízo de US$ 170 milhões. O estúdio supostamente quer a atenção total de Feige sobre os personagens recém-adquiridos da 20th Century Fox, que incluem os X-Men, Deadpool e Quarteto Fantástico. A fonte afirmou que o co-presidente da Disney, Alan Bergman, vinha insistindo em encerrar as conversações com a Sony há algum tempo e foi quem representou o estúdio durante as conversas de renegociação, e já vinha com um pé atrás.

Resposta do público

Em sua maioria, a resposta do público tem sido extremamente negativa, com a hashtag #savespiderman aparecendo nos treading topics das redes sociais pelo mundo. Alguns ameaçaram um boicote aos produtos e filmes da Sony e outros até mesmo planejam invadir a Sony Pictures vestidos de Homem-Aranha e exigindo seu retorno ao universo Marvel. Diversas petições online estão sendo criadas, com uma delas já obtendo cerca de 100 mil assinaturas até a publicação dessa matéria.

O ator Jeremy Renner (Gavião Arqueiro) implorou que o personagem fosse mantido no universo Marvel em sua conta no Instagram: “Ei, Sony, queremos o Homem-Aranha de volta para a Marvel e Stan Lee, por favor, obrigada. #HomemAranhaArrasa”. Já o próprio intérprete do herói, Tom Holland, permanece em silêncio, mas já dá para ter uma noção de como ele se sente a respeito. Tanto o ator quanto Zendaya (MJ) deixaram de seguir a Sony Pictures nas redes sociais, mas ainda seguem a Marvel Studios. O The Hollywood Reporter afirma que o ator só tem mais um filme em seu contrato e, assim como Garfield, pode abandonar o barco. O diretor dos dois últimos filmes, Jon Watts, não teria assinado um novo contrato e pode deixar a franquia.

No entanto, por mais que o público tenha transformado a Sony no vilão da história, há alguém que fez exatamente o oposto: a filha de Stan Lee, Joan Lee. Em entrevista à TMZ, ela disse que a Marvel e a Disney precisam ser “controladas e equilibradas” à medida que buscam o controle total das criações de seu pai. Ela faz duras críticas aos executivos da Disney e diz: “Quando meu pai morreu, ninguém da Marvel ou da Disney me procurou. Desde o primeiro dia, eles se apropriaram do trabalho de meu pai e nunca mostraram a ele ou a seu legado qualquer respeito ou decência. No final, ninguém poderia ter tratado meu pai pior do que os executivos da Marvel e da Disney.”

Vale lembrar que a Marvel Studios e Kevin Feige não tiveram participação nas negociações e respondem diretamente à Disney. O estúdio tinha grandes planos para o Aranha, com alguns relatos apontando para um contrato de mais nove filmes com Tom Holland. Sem falar nos ganchos deixados por Longe de Casa, que mostram que a Marvel Studios não pretendia que a parceria acabasse tão cedo.

E agora?

Alguns acreditam que, devido a repercussão negativa dessa separação, Disney e Sony podem tentar uma nova negociação. A própria Sony afirmou em uma declaração pública: “Esperamos que isso mude no futuro’.

Em seu blog, o pai de Tom Holland escreveu o seguinte: “Eu não sei nada sobre o impasse entre a Sony e a Marvel. Eu não tenho uma dica interna sobre esses problemas. Mas o que quer que seja decidido pelos executivos desses grandes estúdios de Hollywood – meu palpite é que o show vai continuar. Muito está em jogo e há muito nisso – e, além disso, todo mundo quer a mesma coisa; ou seja, o Homem-Aranha nas telonas, mantendo as pessoas seguras e entretidas. ”

Outros já não parecem tão otimistas, como o artista de quadrinhos Todd McFarlane, que disse em entrevista ao BBN Bloomberg: “Eles estão pensando ‘Não precisamos lhes dar a fazenda porque estamos indo muito bem sem vocês’.” Diz ele em referência a filmes como Venom, que fez mais de US$ 850 milhões. “Eu não sei se eles vão se reconciliar dessa diferença.”

Disney, Marvel e Sony não forneceram uma atualização sobre o acordo no momento. Mesmo que ainda não esteja confirmado, é provável que o Homem-Aranha esteja deixando o MCU se todas as partes não resolverem os detalhes em breve.

Será que esse drama terá um final feliz ou será uma enorme decepção para os fãs?

Anuncie no Cinemaginando
Anuncie no Cinemaginando
Anuncie no Cinemaginando