Inicio Destaque ESPECIAL: CINEBIOGRAFIAS MUSICAIS QUE ESTÃO EM PRODUÇÃO

ESPECIAL: CINEBIOGRAFIAS MUSICAIS QUE ESTÃO EM PRODUÇÃO

Depois de 'Bohemian Rhapsody' e 'Rocketman'., o que nos aguarda?

47
0
COMPARTILHE

Em 2018, Bohemian Rhapsody dominou as bilheterias – tornando-se a maior para uma cinebiografia em toda a história – e garantiu um Oscar de Melhor Ator para seu protagonista, Rami Malek. Nessa semana, o gênero volta às telonas, dessa vez, com Taron Egerton (da franquia Kingsman) como o cantor Elton John em Rocketman, que já vem agradando os críticos. Será que teremos uma nova onda de cinebiografias musicais?

Confira nessa lista cinco filmes sobre grandes músicos que estão em diversos estágios de produção. Se Rocketman se mostrar bem sucedido, financeira e criticamente, estúdios vão começar a se aproveitar da nova febre e alguns desses projetos (e muitos outros) podem avançar em suas produções.

Vamos começar!

Elvis Presley

Se essas cinebiografias musicais realmente se tornarem uma febre em Hollywood, claro que o Rei do Rock não poderia ser deixado de lado. A cinebiografia de Elvis Presley já está em produção e tem Baz Luhrmann (O Grande Gatsby) confirmado na direção. Ele também escreve o roteiro ao lado de Craig Pearce, com quem trabalhou em Moulin Rouge! Romeu + Julieta.

Segundo a Variety, o estúdio estaria procurando um ator pouco conhecido para para interpretar Presley. O elenco já conta com Tom Hanks (Forrest Gump) no papel do coronel Tom Parker, que descobriu Elvis e foi responsável por ajudá-lo a assinar com a RCA e a começar uma carreira como ator. As filmagens devem acontecer em 2020.

Celine Dion

Intitulado The Power of Love, o filme seguirá Dion desde a sua infância em Quebec nos anos 1960, onde ela era a mais jovem de 14 crianças no que ela descreveu como uma família pobre, mas feliz, até sua ascensão à fama.
Valérie Lemercier (50 São os Novos 30) dirige, escreve e estrela como Celine Dion. Há rumores de que o papel teria sido oferecido inicialmente a Angelina Jolie (Malévola), que recusou a oferta. Segundo o Radar Online, a decisão da atriz teria ofendido a cantora, já que elas eram amigas.

Dion fez sua primeira gravação, Ce n’était qu´un rêve, aos 12 anos. Ela escreveu a música com sua mãe Thérèse e seu irmão Jacques. Outro irmão, Michael, enviou a música ao empresário René Angélil, que hipotecou sua casa para financiar seu primeiro álbum. Angélil e Dion se casaram em dezembro de 1994 e permaneceram juntos a morte dele em janeiro de 2016.

The Power of Love deve ser lançado em 2020.

John Lennon

Um filme sobre os Beatles pode ainda estar longe de acontecer, mas em breve devemos ganhar um romance musical sobre John Lennom e sua esposa, Yoko Ono. Jean-Marc Vallée (da série Big Little Lies) foi confirmado na direção e trabalhará no roteiro, originalmente escrito por Anthony McCarten (Bohemian Rhapsody) e pela própria Yoko Ono. O filme é descrito como uma “épica história de amor”.

Lennon e Yoko se conheceram em novembro de 1966 quando ela estava expondo em uma galeria de arte chamada Indica em Londres. No entanto, o relacionamento dos dois só começou em 1968, época em que o cantor ainda estava casado com Cynthia Powell. Depois de sua separação, Lennon e Yoko se tornaram inseparáveis, com alguns apontando o relacionamento como uma das causas do fim dos Beatles. Eles chegaram a se separar em 1973, mas reataram algum tempo depois e tendo um filho em 1975. Eles ficaram juntos até o assassinato de Lennon em 1980.

David Bowie

Até a publicação dessa matéria, o longa sobre a vida do cantor David Bowie teria Gabriel Range (A Morte de George W. Bush) na direção, o ator e cantor Johnny Flynn (da série Lovesick) no papel de Bowie, Jena Malone (Sucker Punch) como sua ex-esposa Angie Bowie e Marc Maron (da série GLOW) como seu publicitário.

No entanto, o filho de Bowie, o diretor Duncan Jones (Warcraft) já declarou via Twitter que o filme não incluirá nenhuma das músicas icônicas de Bowie, já que a produtora não conseguiu os direitos para utilizar a discografia do cantor. Será que uma cinebiografia de um cantor tão grandioso como Bowie funcionará sem suas canções?

Amy Winehouse

O The Wrap reportou no fim de 2018 que a família da cantora teria concordado com uma biografia produzida pela Monumental Pictures e que as filmagens começariam em 2019, mas nada mais se ouviu sobre o longa desde então. Na época, Geoff Deane (Coisas de Meninos e Meninas) estava escrevendo o roteiro e a produtora Alison Owen (Elizabeth) estaria sendo cogitada para a direção.

Nascida em Londres em 1983, Amy Winehouse começou sua carreira musical na adolescência cantando em bares de jazz até assinar com a Island Records em 2001. Apesar de seu primeiro álbum, Frank, ter sido bem recebido pela crítica, o sucesso veio com o lançamento do seu segundo álbum de estúdio, Back to Black, que vendeu seis milhões de cópias e ganhou cinco Grammys. No entanto, seu sucesso na música só foi ofuscado pela sua conturbada vida pessoal e vício em drogas, que acabaram tirando sua vida em 2011, aos 27 anos de idade. Sua vida rendeu o documentário Amy, que levou o Oscar em 2016.

Que outras cinebiografias musicais você gostaria de ver no futuro?

Anuncie no Cinemaginando
Anuncie no Cinemaginando
Anuncie no Cinemaginando