Inicio Cinema TOP 10: PERSONAGENS QUE GANHARAM NOVA ETNIA EM FILMES DE HERÓIS

TOP 10: PERSONAGENS QUE GANHARAM NOVA ETNIA EM FILMES DE HERÓIS

Essas mudanças fizeram alguma diferença no produto final?

634
0
COMPARTILHE

adc-zendaya-maryjane-spider

Com o mundo do cinema cada vez mais preocupado com diversidade, muitas vezes acompanhamos casos de mudanças de etnia de um personagem, o que gera bastante discussão, principalmente em casos de filmes de super-heróis. Tendo em vista que estamos falando de personagens cuja história se expande por décadas de quadrinhos e, em alguns casos, outras adaptações para cinema ou TV, quando uma mudança étnica é anunciada, muitos se perguntam: É necessário? Será que isso afetará o personagem?

Nos últimos dias, rumores apontavam para outras duas alterações, mais especificamente, no elenco de Spider-man – Homecoming: Tony Revolori como Flash Thompson e Zendaya como Mary Jane. Este último foi o que mais tem gerado debates e, mesmo que a Marvel não tenha confirmado a informação, o diretor James Gunn (Guardiões da Galáxia) e o próprio Stan Lee vieram a público defender a escalação, ressaltando que o mais importante era que a essência do personagem fosse a mesma.

Com os filmes de super-heróis atingindo um nível de popularidade nunca antes visto na história do cinema, mudanças étnicas vem causado polemica entre fãs mais tradicionais, mas será que eles deviam mesmo se preocupar com isso? Vamos analisar dez casos que geraram bastante discussão.

10 – Perry White – O Homem de Aço

perry-white

O chefe de Clark Kent e Lois Lane no Planeta Diário já foi interpretado diversas vezes nos cinemas. White sempre foi retratado como uma figura autoritária e sarcástica, e Laurence Fishburne trouxe ainda mais solenidade ao papel. Vale lembrar que de todos os personagens nessa lista, esse é o que tem um menor papel no universo onde vive, por isso, uma mudança como essa não foi tão dramática.

9 – Nick Fury – Os Vingadores

nick-fury

Muito antes de aparecer na cena pós-créditos de Homem de Ferro, Nick Fury já havia dado as caras nas telas em Nick Fury: Agente da S.H.I.E.L.D., estrelado por David Hasselhoff. O filme foi um fiasco e o personagem só voltou a aparecer com a chegada do universo cinematográfico Marvel. A decisão de alterar sua etnia veio ainda nos quadrinhos, no Universo Ultimate, onde seu visual foi inspirado justamente pelo ator Samuel L. Jackson. Ao descobrir essa homenagem, Jackson não perdeu tempo em correr atrás do papel quando a oportunidade surgiu.

8 – Pistoleiro – Esquadrão Suicida

deadshot

Com uma galeria de vilões tão vasta e rica quanto a do Batman, era de se esperar que o Pistoleiro fosse esquecido nos cinemas. O vilão passou a fazer parte da serie Arrow, onde foi interpretado por Michael Rowe, e parecia que suas chances de ir para as telonas ficariam ainda menores. No entanto, com a Marvel fazendo um enorme sucesso com Guardiões da Galáxia, a Warner decidiu apostar na fórmula da equipe desfuncional com uma outra obscura franquia dos quadrinhos: o Esquadrão Suicida. E eis que o Pistoleiro ganhou sua chance de brilhar, sendo interpretado por ninguém menos que Will Smith. Considerando a fama do ator e o fato de que o grande público não estava muito familiarizado com o personagem, o resultado final foi positivo, já que Smith trouxe muito de seu carisma para o personagem.

7 – Electro – O Espetacular Homem-Aranha 2

electro

Outro herói com um longo histórico nos cinemas e uma vasta galeria de vilões é o Homem-Aranha. Tendo apresentado tantos antagonistas nos quatro filmes anteriores e com planos para um filme focado no Sexteto Sinistro, a Sony precisava de um antagonista inédito e visualmente empolgante. A combinação de um personagem como Electro e um ator premiado como Jamie Foxx parecia certeira, e o primeiro vislumbre do personagem causou uma reação positiva, embora muitos tenham apontado para a semelhança do visual com o Dr. Manhattan de Watchmen ou até mesmo com o Sr. Frio, de Batman & Robin. No fim das contas, a performance horas cartunesca, horas piegas de Foxx não ajudou a causar uma boa impressão. Some isso a uma estrutura narrativa confusa e mais preocupada em estabelecer filmes futuros e temos aqui uma receita de como fazer o personagem voltar para a Marvel. Obrigada, Electro!

6 – O Rei do Crime – Demolidor: O Homem Sem Medo

Kingpin

Wilson Fisk, o Rei do Crime, é dos maiores vilões do universo Marvel, estando presente em diversas histórias do Demolidor e Homem-Aranha. O anúncio de Michael Clarke Duncan no papel foi recebido com alguma controvérsia, mas ele sem dúvidas tinha o porte físico para viver o vilão. Infelizmente, aqueles que foram apresentados ao universo do Demolidor nos cinemas não saíram muito satisfeitos, mas Duncan ficou marcado como um dos pontos positivos do filme. Seu Wilson Fisk era imponente, implacável e ameaçador, e acho que os fãs não poderiam pedir por mais.

5 – Barão Mordo – Doutor Estranho

mordo

Para os poucos familiarizados com o universo do Doutor Estranho, o Barão Mordo está para o herói como Loki está para o Thor. Ele pode não ser o vilão mais poderoso, mas é um dos mais memoráveis e traiçoeiros. Agora imagine a mesma mudança étnica feita em Loki. Hoje pareceria estranho, não é? No entanto, a escolha de Chiwetel Ejiofor não foi recebida com tanta controvérsia por duas razões. Primeira: o ator vem de uma excelente fase em sua carreira graças a Perdido em Marte e sua indicação ao Oscar por 12 Anos de Escravidão. Segundo: uma escolha muito mais polêmica aconteceu no mesmo filme, mas falaremos dela mais adiante.

4 – Aquaman – Batman V Superman/Liga da Justiça/Aquaman

aquaman

Eis aqui o único caso da lista envolvendo um protagonista. Há muito o que analisar na escolha de Jason Momoa como Aquaman, que vão além do fato de que um ator parte havaiano, nativo-americano, alemão e irlandês vai interpretar um herói tradicionalmente branco, loiro e dos olhos azuis. Infelizmente, a série animada Super Amigos ajudou bastante a destruir a reputação desse poderoso herói da DC. Ao pensar no Aquaman, aqueles que não estavam familiarizados com os quadrinhos imediatamente lembravam dos momentos em que o personagem usava seus poderes para “falar com peixes” ou montar em cavalos marinhos gigantes. Quem melhor que o infame Khal Drogo para mudar isso? Você consegue ver esse cara num cavalo marinho???

3 – Heimdall – Thor

Heimdall

Esse caso pode parecer mais complexo, já que Heimdall é uma figura da cultura nórdica, mas vale lembrar que o Thor apresentado pela Marvel não é o mesmo das lendas. Até mesmo Hogun teve sua etnia trocada, sendo agora interpretado por Asano Tadanobu. O estúdio deixa pré-estabelecido que os asgardianos são alienígenas, e não deuses, podendo fugir do esteriótipo da figura viking. Mesmo que a escalação de Idris Elba no papel tenha parecido estranha na época, o ator trouxe a imponência e carisma necessários ao guardião de Asgard.

2 – Tocha Humana – Quarteto Fantástico (2015)

johnny-storm

Sem dúvidas, essa escalação foi bastante comentada quando foi anunciada, principalmente pelo fato de que a mudança não se aplicou a irmã do personagem, fazendo com que Johnny e Sue Storm passassem a ser irmãos adotivos. Isso não seria problema algum se o longa abordasse o assunto de forma cuidadosa e mostrasse a mesma química de sempre entre o Tocha Humana e a Mulher Invisível, certo? Michael B. Jordan é um ator muito talentoso e sua parceria com o diretor Josh Trank em Poder Sem Limites trouxe a promessa de um Quarteto Fantástico mais realista e sombrio. Depois do lançamento do filme, e de seu resultado desastroso, até aqueles que criticaram a escolha de Jordan tiveram que admitir que a mudança de etnia de Johnny Storm foi o menor dos problemas da película. #devolvepramarvel

1 – Ancião – Doutor Estranho 

ancient-one

Tilda Swinton é uma atriz magnífica e versátil, mas nem mesmo ela se mostrou à prova de controvérsias quando foi escalada como o Ancião em Doutor Estranho. Esse caso merece o topo do ranking não só porque se trata de uma mudança de etnia E gênero, mas por razões financeiras e até mesmo políticas. Criado nos anos 60, o Ancião é hoje visto por muitos como uma figura estereotipada e até mesmo ofensiva, fruto das figuras dos mestres de filmes de kung fu da época.

Mas você deve pensar “Mas ainda assim poderiam usar um ator asiático e trazer uma nova visão ao personagem!”. O Ancião vem do Tibete, uma região que até hoje é palco de disputas políticas e vive em clima de tensão com a China, segundo maior mercado cinematográfico do mundo. Em resumo, escolher um ator tibetano poderia causar polêmica entre os chineses, o que custaria milhões de dólares à bilheteria de um personagem ainda pouco conhecido, e escolher um ator asiático não-tibetano causaria polêmica com o resto do mundo, o que seria um tiro no pé para uma nova franquia. Então, por que não driblar essa polêmica colocando uma atriz britânica? Infelizmente, o universo cinematográfico Marvel ainda deixa a desejar no quesito poder feminino, por isso, escalar uma mulher no papel do Ancião pode ajudá-los ao menos nesse ponto.

Pois é, eu disse que ia ser complicado, não é?

CONCLUSÃO

Para os fãs mais tradicionais dos quadrinhos, mudar a etnia de um personagem pode parecer um desrespeito ao material, mas quando se trata dos filmes, o que é mais importante? Aparência ou talento? Ainda acho que cabe aos quadrinhos garantir a inclusão social, algo que acredito que já vem acontecendo com personagens como Ciborgue, Miles Morales, Kamala Khan ou Carol Danvers. Mas, convenhamos, leva tempo para que um herói alcance a popularidade necessária para que os estúdios apostem em suas franquias nos cinemas, e ainda assim, eles devem esperar em uma longa fila atrás de personagens que já tiveram décadas nos quadrinhos para se provar. Por essa e outras razões, acho que mudanças como as dez que acompanhamos nessa lista serão cada vez mais frequentes.

 

 

Anuncie no Cinemaginando
Anuncie no Cinemaginando
Anuncie no Cinemaginando