Inicio Gênero Ação BUMBLEBEE – CRÍTICA

BUMBLEBEE – CRÍTICA

Finalmente, um título da franquia Transformers com alma e coração.

78
0
COMPARTILHE

Bumblebee é o mais novo filme da franquia Transformers, inaugurada lá em 2007 com o primeiro longa. E aqui não temos uma continuação dos eventos vistos em Transformers: O Último Cavaleiro. Ele é, na verdade, um prequel, ou seja, mostra os eventos que ocorreram antes do primeiro filme na franquia. Como o nome do filme já deixa bem claro, o enredo foca totalmente em Bumblebee e sua chegada à Terra. Ele é dirigido por Travis Knight, que já tem em seu currículo a ótima animação Kubo e as Cordas Mágicas.

O filme já começa no meio à guerra em Cybertron, planeta natal dos robôs-alienígenas. Lá vemos os Decepticons descendo a chibata nos Autobots que, acuados, vão se refugiar em outros planetas. Bumblebee acaba desembarcando na Terra, onde fica foragido e escondido tanto dos humanos quanto dos Decepticons, que chegam para eliminá-lo de vez.

Nisso, ele é descoberto pela garota Charlie, vivida aqui pela maravilhosa Hailee Steinfeld. Ela é a garotinha do filme Bravura Indômita. E assim, aos poucos, vai nascendo e se desenvolvendo uma amizade entre a adolescente rebelde incompreendida pela família e o robô alienígena super carismático e cheio de sentimentos Bumblebee.

Acaba que o longa consegue ser tudo o que todos os 5 filmes da franquia Transformers não foram: um filme mais humano, mais sensível e cheio de alma. Esqueça os personagens mal escritos, as motivações rasas e as batalhas que são uma completa confusão de peças, explosões e destroços. Aqui tudo tem um propósito, tudo tem um sentido. Os outros filmes da franquia quiseram ser tão grandes que acabaram se tornando proporcionalmente piores.

Hailee Steinfeld está maravilhosa no papel de Charlie

É bem verdade que Bumblebee é um filme super simples. Muito fácil de ser assistido e digerido. Eu chegaria até a dizer que ele é um filme infantil, mas isso não quer dizer que ele seja bobo. Apesar de simples, ele consegue passar muito bem a sua mensagem: de valorização da amizade verdadeira e da lealdade aos seus princípios. Essa mensagem é muito bem passada pela dupla Charlie e Bumblebee. É interessante também perceber a mudança na personalidade de Charlie, que começa a história sempre com um semblante ranzinza e termina com um sorriso no rosto.

A trilha sonora oitentista – recheada de The Smiths, A-Ha, Tears for Fears e outras bandas dessa época – também tem papel fundamental na trama e faz parte das cenas mais engraçadas. No entanto, as músicas não são tão bem usadas dentro da história quanto em Guardiões da Galáxia.

Apesar de ser um filme super delicioso e leve de assistir, Bumblebee não é perfeito. Ele também é repleto de clichês e os personagens secundários não são tão bem desenvolvidos. Mas isso não tira de maneira nenhuma o brilho do prelúdio, já que a sua proposta é justamente ser leve e fácil. Com isto posto, podemos afirmar com certeza que Bumblebee é o melhor filme de toda a franquia Transformers!

Anuncie no Cinemaginando
Anuncie no Cinemaginando
Anuncie no Cinemaginando